“Ultimamente eu não sinto mais vontade de nada. Não saio, não leio, não estudo, não nado e escrever então, tá uma dificuldade. Isso tá me matando. Tô ficando cheia disso, entende? Não consigo mais liberar nada, está tudo preso dentro de mim. Nem chorar eu consigo mais. E eu que não sou de chorar, tentei botar tudo pra fora através das lágrimas. Mas em nada elas ajudaram. Então eu tô aqui, escrevendo talvez o motivo que eu está escrevendo um texto desses. Complicado, eu sei. Essa é minha vida agora. Tá complicada, e eu me importo com isso, mas não consigo mudar. Estou apenas largada pelos cantos, por aí, até quando, eu não sei.Talvez seja a nostalgia dos domingos a noite, mas não é, estou assim de segunda a segunda. Isso não justifica eu sei. Não consigo identificar o que se passa dentro de mim nestes últimos dias, pode até ser solidão, mas meu quarto é um vazio que dentro de mim se encaixa perfeitamente. Então acho que eu vou tentar me encontrar mais a cada dia que se passa, tentar desvendar o que se esconde dentro de mim. Sou horrível nisso. Mas me faz mal, se isso causa dor, então vou tentar, juro que vou. Eu vou dar o melhor de mim nisso. Eu tenho que mudar, infelizmente, é preciso. Eu não posso viver sem vontade de nada, aliás isso não é viver, é vagar. Eu não posso continuar vagando pelo mundo, não posso. Eu tenho uma vida inteira pela frente. Um monte de amigos, bebidas, festas, choros, livros, oportunidades, amores, alegrias me esperando. Não posso deixar tantas coisas boas passarem assim dentre meus dedos e eu nem se quer tentar segurá-las. Eu preciso de ter para mim. Eu preciso colorir a minha vida. Eu preciso sabe do quê? Eu preciso é de pegar uma caixa de lápis de cor 48 cores e começar a pintar a minha vida. Isso sim que eu preciso. Preciso de cor, de vontade de viver; não falo viver só de respirar, falo viver de sair, curtir, conhecer alguém, distribuir sorrisos, gargalhadas, abraços, conselhos, ver o sol nascer na virada do ano, admitir a vontade de dançar, quem sabe encher a cara num bar; isso é viver. Quem sabe o que precise não é apenas melhorar a minha vida, mas também, ser chamada de vida, ser a vida de alguém, viver pra alguém e ter alguém vivendo pra mim também.”

  1. beallowedtochange reblogged this from feelingexisting
  2. feelingexisting reblogged this from amedrontadas
  3. desancar reblogged this from amedrontadas
  4. desperta-r reblogged this from amedrontadas
  5. amedrontadas posted this